4 dicas para estimular a memória do idoso

18, junho 2016

4 dicas para estimular a memória do idoso

Com o passar dos anos, algumas funções do corpo sofrem certo desgaste. Por isso, é necessário estimular a memória, capacidade do cérebro de gravar informações. Existem dois tipos de armazenamento: a memória de longo prazo guarda fatos e detalhes que marcaram a vida do indivíduo de alguma forma; já a de curto prazo, guarda dados que serão usados rapidamente para realização de tarefas, compreensão de histórias, etc.

O segundo tipo é o mais comprometido pelo envelhecimento, causando desconforto para os idosos e preocupações para a família. Porém, assim como outras partes do corpo, a saúde do cérebro é melhorada através de treinos. A seguir, você confere quatro atividades para estimular a memória e conservá-la por mais tempo.

Jogos de papel para trabalhar a mente

Muito populares pela diversão que proporcionam, os jogos de papel também são excelente exercício para a memória. O sudoku, por exemplo, estimula sua ativação para a resolução de cálculos simples, ao mesmo tempo em que trabalha a lógica. Já as palavras cruzadas impulsionam o cérebro a fazer uma varredura por todo o conhecimento e vocabulário que o jogador armazenou ao longo da vida.

Nesse universo existem, ainda, duas outras opções benéficas: o jogo dos sete erros e o caça-palavras. Ambos estimulam a parte visual da memória, desafiando o participante a encontrar detalhes trabalhando a concentração e exercitando a percepção.

Jogos infantis para manter habilidades

As habilidades que desenvolvemos durante a infância precisam ser conservadas. Por esse motivo, jogos infantis são sempre bem-vindos. Para vencer no dominó, o jogador procura memorizar as peças já utilizadas, ao mesmo tempo em que a mente trabalha em uma estratégia.

O quebra-cabeças também é uma atividade estimulante e instigante. Seu sucesso aumenta quando trabalhado de forma progressiva, começando com itens de poucas peças e aumentando os desafios com o passar do tempo, até chegar em desenhos mais complexos.

Leitura para estimular a memória

Atividade excelente para a vida toda, a leitura é muito importante na terceira idade, pois estimula os dois tipos de memória. Juntar as pequenas informações para entender a história como um todo trabalha a memória de curto prazo, enquanto aprender novas palavras e conceitos alimentam a de longo prazo.

Para otimizar o efeito de um novo livro lido, também é bom conversar sobre ele com outras pessoas. Ao contar para alguém como é o conteúdo de uma obra, a memória é ativada e exercitada mais uma vez.

Pequenos desafios na rotina para memorização

Pequenos desafios rotineiros podem fortalecer a memória. O idoso pode ativar a memória visual tentando pegar objetos em prateleiras de olhos fechados, como o shampoo na hora do banho, por exemplo. No supermercado, a pessoa pode estimular a memória repetindo e memorizado a lista de compras, ao invés de levá-la escrita em um papel.

Essas dicas oferecem excelentes exercícios para conservar memória, mas também é recomendado manter uma boa alimentação rica em ômega 3 e praticar exercícios físicos, como a caminhada. Cuidando da saúde e exercitando o cérebro, o idoso melhora bastante sua qualidade de vida.

Conhece pessoas que já executam algumas das atividades acima? Gostou das dicas para estimular a memória do idoso? Compartilhe esse post nas redes sociais, para que mais pessoas possam se beneficiar das sugestões.

Relacionados

Entenda o custo x benefício de um residencial para idosos

Entenda o custo x benefício de um residencial para idosos

Quando somos crianças, necessitamos de cuidado, atenção e amor, mas chega um momento em que o cenário se modifica. Nós filhos, criados com desvelo e atenção, passamos a cuidar

Porquê confiar quem “Você” mais ama aos cuidados do Aconchego Residencial para Idosos

Porquê confiar quem “Você” mais ama aos cuidados do Aconchego Residencial para Idosos

    Sabemos que o envelhecimento populacional e a expectativa de vida vêm cada vez mais crescendo ao longo dos anos. Há estudos que mostram uma diminuição da taxa de mortalidade

Sons e sorrisos: a importância da musicoterapia para a saúde dos idosos

Sons e sorrisos: a importância da musicoterapia para a saúde dos idosos

Que o número de idosos não para de crescer no Brasil e no mundo, isso já não é novidade. Novas são as dúvidas que surgem, dia após dia, quanto