5 cuidados essenciais com a saúde bucal do idoso

30, novembro 2016

5 cuidados essenciais com a saúde bucal do idoso

Muito além dos fatores estéticos, a boa saúde bucal do idoso proporciona mais qualidade de vida, bem-estar, autoestima e saúde. Os dentes são responsáveis por funções fonéticas, que nos permitem falar corretamente, e por funções mastigatórias, que iniciam e favorecem o processo de digestão. Assim, preservar os dentes e prevenir problemas bucais é fundamental para manter a saúde de todo o organismo.

As pessoas podem (e devem) chegar à terceira idade com todos os seus dentes conservados e saudáveis. Para isso, é claro, são necessários alguns cuidados. Confira nossa lista com os 5 cuidados essenciais com a saúde bucal do idoso:

1. Dê atenção à higiene bucal

É preciso manter uma boa higiene bucal na terceira idade. A escovação deve ser realizada diariamente: ao acordar, após as refeições e antes de dormir. A escova ideal deve ter a cabeça pequena e as cerdas macias, e o creme dental deve conter flúor, que auxilia na prevenção das cáries.

O fio dental também é essencial! Muitos idosos são resistentes ao seu uso, pois o processo de passar o fio é mais demorado, mas apenas o fio dental pode promover a limpeza do espaço entre os dentes, evitando o acúmulo de placa bacteriana e o desenvolvimento de inflamações, como a gengivite.

2. Higienize as próteses e dentaduras

As próteses e dentaduras têm a função de substituir um ou mais dentes que foram perdidos, proporcionando maior qualidade de vida para muitas pessoas da terceira idade. Porém, elas exigem alguns cuidados especiais, principalmente em relação à higiene. A limpeza das próteses e dentaduras deve ser realizada periodicamente, conforme a orientação do dentista.

Além disso, as peças também não devem ficar largas, mal adaptadas ou soltas na boca, pois, caso isso aconteça, elas podem causar lesões e inflamações graves na cavidade bucal.

3. Evite alimentos ácidos e açúcares

Essa dica é válida para pessoas de todas as idades, mas ganha mais importância quando chegamos à terceira idade. Isso porque os idosos sofrem uma diminuição natural da produção de saliva, substância que possui agentes que neutralizam os malefícios dos açúcares e alimentos ácidos na boca.

Ou seja, os idosos perdem um pouco da proteção natural. Neste caso, frutas ácidas, refrigerantes, doces, frutas secas e café devem ser evitados. Por outro lado, frutas fibrosas, como a maçã, e legumes em geral favorecem a saúde bucal. Ofertar uma alimentação saudável para os idosos traz muitos benefícios!

4. Controle a diabetes

De acordo com o documento Diabetes and Oral Health Problems, divulgado pela Associação Americana de Diabetes, existe uma relação entre diabetes e inflamações da gengiva, como a gengivite e a periodontite.

O paciente que possui diabetes está mais propenso a desenvolver gengivite, e o paciente com gengivite pode apresentar mais dificuldade para controlar o seu índice glicêmico. Sendo assim, os cuidados com a higiene e o controle da glicose no sangue devem ser redobrados.

5. Consulte um dentista regularmente

Apenas um profissional especializado poderá diagnosticar e prevenir problemas, além de indicar os melhores cuidados para cada paciente. O indicado é visitar o dentista a cada seis meses ou sempre que surgir algum sintoma.

Agora que você já conhece os cuidados essenciais com a saúde bucal do idoso, é hora de agir e adotar esses hábitos! Aproveite e confira também nosso texto sobre como treinar a memória na terceira idade.

Relacionados

Entenda o custo x benefício de um residencial para idosos

Entenda o custo x benefício de um residencial para idosos

Quando somos crianças, necessitamos de cuidado, atenção e amor, mas chega um momento em que o cenário se modifica. Nós filhos, criados com desvelo e atenção, passamos a cuidar

Porquê confiar quem “Você” mais ama aos cuidados do Aconchego Residencial para Idosos

Porquê confiar quem “Você” mais ama aos cuidados do Aconchego Residencial para Idosos

    Sabemos que o envelhecimento populacional e a expectativa de vida vêm cada vez mais crescendo ao longo dos anos. Há estudos que mostram uma diminuição da taxa de mortalidade

Sons e sorrisos: a importância da musicoterapia para a saúde dos idosos

Sons e sorrisos: a importância da musicoterapia para a saúde dos idosos

Que o número de idosos não para de crescer no Brasil e no mundo, isso já não é novidade. Novas são as dúvidas que surgem, dia após dia, quanto