Como escolher uma casa de repouso para idosos?

15, março 2017

Como escolher uma casa de repouso para idosos?

Com a chegada da velhice, muitas pessoas acabam optando por entregar o cuidado com os familiares idosos a casas de repouso, ou então, aos asilos. Tomar uma decisão como esta não é tarefa fácil, uma vez que envolve uma pessoa já com idade avançada, que muitas vezes não consegue dar conta de alguns afazeres sozinha, e por isso, precisa de cuidados especiais.

Dessa forma, deixar um familiar aos cuidados de uma casa de repouso para idosos, ou em um asilo, é uma escolha difícil, que requer muito planejamento e dedicação. Isso porque nem sempre o local escolhido está devidamente adequado para acolher um idoso, isto é, nem sempre apresenta as condições mínimas para que a pessoa idosa sinta-se melhor acolhida.

Diante dessa dificuldade enfrentada por várias pessoas, este artigo traz dicas para ajudar a quem precisar, como escolher uma casa de repouso para idosos. Com um pouco de atenção, cuidado e planejamento, é possível fazer com que os velhinhos sintam-se mais acolhidos e mais bem tratados nesses espaços do que na própria casa. Confira as dicas a seguir:

1 – Visite o lugar – a primeira coisa que se deve fazer durante o processo de escolha de uma casa de repouso é visitar os lugares. Entre em contato e agende uma visita em cada uma das opções. Evite fazer visitas muito rápidas, nas quais alguns detalhes importantes possam passar despercebidos.

Durante as visitas, verifique todas as condições que o ambiente oferece. Um dos pontos essenciais é a higiene. Verifique se o local é limpo corretamente e se possui autorização da vigilância sanitária para funcionar. Outra questão importante de analisar durante a visita é a alimentação. Procure saber quantas refeições são feitas por dia, e ainda, o que costuma ser servido em cada uma delas. Preste atenção na cozinha, se as cozinheiras usam equipamentos de higiene, como luvas e touca.

Verifique também a situação das pessoas que moram neste lugar. Veja se parecem felizes ou tristes. Lembre-se que elas serão as futuras companheiras para a pessoa que você está pensando em deixar neste espaço, por isso, é importante pensar se ela se sentirá bem.

2 – Conheça os profissionais – depois de analisar todo o espaço físico, as condições de higiene e alimentação, dedique um certo tempo para conhecer os profissionais que trabalham em cada espaço. Primeiramente, procure saber se eles são formados ou especializados para esse tipo de função, pois o cuidado com idosos requer experiência e alguns conhecimentos específicos. Depois de verificar se todos eles possuem qualificação, analise como eles tratam os idosos. É fundamental que todo o contato realizado por eles seja de forma paciente e tranquila.

Verifique também a variedade de profissionais. Uma casa de repouso ou um asilo deve ter, pelo menos, profissionais enfermeiros, técnicos em enfermagem, nutricionistas e cuidadores. Além disso, é importante que o número de profissionais seja suficiente para atender a todos os moradores de forma satisfatória.

3 – Horário de visitação – por fim, preste atenção ao horário que a casa é aberta para a visitação. É de grande importância que você e demais familiares e amigos visitem o idoso com frequência, principalmente durante os primeiros meses. Por isso, é bom que a casa tenha um horário de visitação mais livre. Se este for muito restrito, é bom evitar, pois indica que alguma coisa acontece internamente que não é mostrado para os visitantes.

Relacionados

Entenda o custo x benefício de um residencial para idosos

Entenda o custo x benefício de um residencial para idosos

Quando somos crianças, necessitamos de cuidado, atenção e amor, mas chega um momento em que o cenário se modifica. Nós filhos, criados com desvelo e atenção, passamos a cuidar

Porquê confiar quem “Você” mais ama aos cuidados do Aconchego Residencial para Idosos

Porquê confiar quem “Você” mais ama aos cuidados do Aconchego Residencial para Idosos

    Sabemos que o envelhecimento populacional e a expectativa de vida vêm cada vez mais crescendo ao longo dos anos. Há estudos que mostram uma diminuição da taxa de mortalidade

Sons e sorrisos: a importância da musicoterapia para a saúde dos idosos

Sons e sorrisos: a importância da musicoterapia para a saúde dos idosos

Que o número de idosos não para de crescer no Brasil e no mundo, isso já não é novidade. Novas são as dúvidas que surgem, dia após dia, quanto