Corrida na terceira idade: é permitido?

30, novembro 2016

Corrida na terceira idade: é permitido?

A corrida na terceira idade possui prós e contras. Por isso, é muito importante consultar um médico para saber se essa é a atividade mais indicada para o idoso, pois tudo depende de seu estado clínico.

Neste artigo, você vai esclarecer essas dúvidas e descobrir como escolher a melhor atividade para o idoso. Continue a leitura e confira!

Prós da corrida na terceira idade

Fortalecimento do sistema cardiovascular e respiratório

Correr é uma atividade aeróbica, por isso, a corrida na terceira idade fortalece o coração, estimula a circulação sanguínea e libera as vias respiratórias.

Melhora do condicionamento físico

Correr ajuda o idoso a manter um melhor condicionamento físico, saindo do sedentarismo e tendo mais disposição.

Aumento da força muscular e resistência

Os músculos são exigidos para a corrida e podem ser fortalecidos através dela, assim como a resistência do idoso, que se intensifica conforme fortalece os órgãos internos.

Combate à depressão

Toda atividade física libera endorfina, hormônio que causa sensação de bem-estar e satisfação. A corrida na terceira idade pode ajudar o idoso a se sentir mais feliz e com vontade de viver.

Controle do diabetes, colesterol e triglicérides

Correr exige energia, e o corpo vai extrair essa energia das reservas naturais que acumula, reduzindo as taxas de gordura e glicose.

Contras da corrida na terceira idade

Lesões e contusões

A corrida exige movimento e gera impacto, podendo lesionar músculos, tendões e articulações.

Quedas

O idoso pode sofrer desequilíbrios, tropeções e dar passos em falso, resultando em quedas.

Impacto nas articulações

As articulações sentem o peso do corpo e também o impacto das passadas.

Catabolismo

Se não for trabalhada a musculatura, a corrida, especialmente nos treinos longos, pode ocasionar perda de massa muscular.

Diferença entre corrida de rua e na esteira

Os dois tipos de corrida tem impacto positivo no organismo e na saúde, porém, há diferença entre eles.

Na corrida de rua a tendência é de que os passos sejam mais largos, há variações no terreno, o impacto nas articulações é maior e a aterrissagem se dá no calcanhar. O risco de acidentes e quedas pode ser maior.

Na corrida de esteira o impacto é menor, a extensão do quadril e joelho é mais ampla, a aterrissagem se dá com o meio pé e ainda, é mais fácil ter acompanhamento profissional. Essa corrida é indicada para iniciantes, sedentários e para recuperação de lesões.

A corrida na terceira idade pode ser segura

Apesar de possuir contras, a corrida na terceira idade pode ser segura se o idoso receber as instruções corretas e o devido acompanhamento profissional. Para garantir sua segurança é essencial que o idoso:

  • Consulte um médico para avaliar seu estado de saúde;
  • Fortaleça a musculatura para proteger as articulações;
  • Faça alongamento antes de correr, para prevenir lesões;
  • Use um tênis apropriado para dar equilíbrio e absorver impactos;
  • Esteja atento à postura para não forçar a coluna;
  • Tenha acompanhamento durante a corrida para um caso de emergência;
  • Evite pisar muito forte para manter um ritmo seguro para as articulações;
  • Desenvolva a coordenação para realizar a corrida corretamente.

Outras opções de atividades para idosos

Os idosos também podem praticar outras atividades físicas para manter seu condicionamento físico e sua saúde. Entre as alternativas além da corrida na terceira idade, estão:

  • Musculação;
  • Hidroginástica;
  • Caminhada;
  • Natação;
  • Dança;
  • Yoga;
  • Ciclismo;
  • Pilates.

O importante é que o idoso mantenha-se ativo para que possa cuidar de sua saúde, ter relações de amizade e sociabilidade, sinta-se bem consigo mesmo e para ter mais qualidade de vida. Seja a corrida na terceira idade ou qualquer outra atividade, os ganhos são positivos, basta escolher o exercício mais indicado para cada idoso.

Conte sempre com boas instituições clínicas, casas de apoio e centros de repouso que respeitem o idoso e ofereçam atendimento e atividades visando seu bem-estar e saúde. Ainda não sabe quais aspectos considerar nesse momento? Aproveite e confira como escolher uma casa de repouso para seu ente querido!

Relacionados

Entenda o custo x benefício de um residencial para idosos

Entenda o custo x benefício de um residencial para idosos

Quando somos crianças, necessitamos de cuidado, atenção e amor, mas chega um momento em que o cenário se modifica. Nós filhos, criados com desvelo e atenção, passamos a cuidar

Porquê confiar quem “Você” mais ama aos cuidados do Aconchego Residencial para Idosos

Porquê confiar quem “Você” mais ama aos cuidados do Aconchego Residencial para Idosos

    Sabemos que o envelhecimento populacional e a expectativa de vida vêm cada vez mais crescendo ao longo dos anos. Há estudos que mostram uma diminuição da taxa de mortalidade

Sons e sorrisos: a importância da musicoterapia para a saúde dos idosos

Sons e sorrisos: a importância da musicoterapia para a saúde dos idosos

Que o número de idosos não para de crescer no Brasil e no mundo, isso já não é novidade. Novas são as dúvidas que surgem, dia após dia, quanto